Tudo parece estar bem: início de treino, você sente que começa a entrar no pique da corrida. De repente, ela aparece: é a temida dor de lado (direito ou esquerdo, não importa), uma pontada que atravessa a parte de baixo da costela. Forte, surge geralmente quando intensificamos o ritmo do exercício ou depois de algum tempo sem treinar. É como se nesse momento o corredor houvesse cruzado a fronteira entre as áreas de conforto e desconforto. Os motivos para a dor podem ser vários. Mas qualquer que sejam eles, um fato é certo: seu corpo se estressou e está reclamando. O melhor a fazer nessa situação, portanto, é respeitar o sinal de alerta, diminuir o ritmo lentamente e passar a andar. Se a sensação dolorosa continuar, o mais indicado é simplesmente parar, ainda que seja por alguns minutos.
Uma das causas para o problema é má oxigenação do organismo. Respirar muito superficialmente faz com que o diafragma, músculo que separa o tórax do abdômen, contraia e relaxe rápido demais, podendo apresentar um espasmo, uma espécie de cãibra, e daí vêm as dores.
Se a pontada se estende para a área mais central do abdômen, é bastante provável que a respiração pela boca tenha provocado a entrada de ar no estômago, o que deflagra produção do ácido clorídrico (substância que causa ardência e sensação de queimação, mesmo depois de a pontada desaparecer). Nesse caso, é importante prestar atenção na respiração e mantê-la pelo nariz. Preste atenção no ar que passa pela por suas narinas e, inspirando e expirando várias vezes, de maneira forte e prolongada. Acompanhe o trajeto do ar que entra em seu corpo até três ou quatro dedos abaixo do umbigo por alguns minutos, pressionando o local sensível com as mãos.

Mais sangue
Na maioria dos casos, no entanto, a dor do lado é causada pela fadiga do ligamento que sustenta o fígado e o baço, que fica na lateral esquerda do abdômen. Quando nos exercitamos, o sangue armazenado pelo órgão precisa ser rapidamente distribuído para os músculos mais exigidos naquele momento – e com essa demanda inesperada pode causar a dor de lado.
Para evitar o problema, algumas providências podem ser bastante eficientes. Para os iniciantes, vale começar a se exercitar num ritmo mais lento, para que o corpo se acostume. O aquecimento também é importante para evitar o “descompasso”. Essa prática inicial é uma espécie de “mensagem” ao organismo, um sinal de que o corpo será exigido. Isso faz com que músculos, tendões, circulação e até o sistema nervoso se preparem para o que está por vir.
Outra dica: arquear as costas para frente durante o exercício também pode causar a dor de lado, pois a coluna flexionada pressiona o diafragma, dificultando a chegada do sangue até o local. Além de ficar atento à postura, é importante não deixar de lado os exercícios de musculação, fundamentais para o bom desempenho.