Muitas pessoas perguntam se existem idade para começar a correr ou até que idade podemos correr. Imagine quanto desgaste nosso corpo sofre diariamente. E quando falo de treino, falo de corrida, só sabemos o impacto da atividade para o nosso corpo quando ele der um claro sinal de fadiga, lesão ou outro tipo pior de dor. Aprenderemos com o erro. Quando tivermos qualquer impacto em nossa saúde, com nossos músculos, articulações e  tendões, aí sim veremos eles nos deixarem na mão e simplesmente criar a obrigação de parar nossa corrida.

A maior parte desses problemas deve-se ao fato de não se ter uma preparação física adequada, correr sempre com muita velocidade, rodar sempre em ritmo forte, fazer muitas provas no ano e ter um volume de quilometragem acima do necessário para o nosso objetivo principal. Não é correto fazer todas as provas possíveis e imagináveis, muito menos pensar só em recordes pessoais (RPs) ou só ter metas ousadas ou grandes desafios. É preciso pensar em qualidade nos treinos. Ter o descanso adequado, fazer um bom fortalecimento muscular e trabalhar bem a recuperação ativa, para compensar todo esse esforço.

Muitos falam que a corrida machuca. Apesar do alto impacto e do desgaste pelo movimento de repetição, existem treinos corretos diminuem esse risco. Acontece que muitos corredores ainda treinam de forma errada, aumentando o risco de lesões pontuais ou até permanentes.

A pergunta que me vem é: até quando o corpo aguenta?

Nos eventos preste atenção nos corredores mais antigos. Sim, aqueles que te passam e você não consegue pegar. Aqueles corredores bem treinados que chegam bem na sua frente. Aprenda com eles, mas não tente fazer o mesmo que eles. A corrida é individual, cada um tem seu pace ideal (ritmo min/km), cada um tem seu limite.  O melhor pace vem na sua fase de pico na preparação para ser encaixado na sua prova alvo, com isso aqueles que respeitam e fazem um ciclo de preparação correta, são os que terão melhor pace e com certeza vida longa na corrida.

É possível correr todo tipo de prova num ciclo programado, mas organize seu calendário pessoal, escolha a prova alvo, prova pra treinar, prova pra se divertir…Faça pelo menos um mês de treinos base no início do ciclo, sem correr nenhuma prova. Só treino bom. Isso vale para todos, até mesmo para corredores experientes. Aí defina um objetivo principal e subdivida em vários pequenos objetivos, com 60% do tempo dispensado a treinamentos, 20 % do tempo em recuperação, reforço e descanso e outros 20% do tempo em provas.

Lembre-se que as corridas estão crescendo a cada dia. Ano a ano aparecem provas aos montes por aí. Mas você, se não tiver disciplina e não treinar corretamente, poderá não estar em muitas delas.

É diretor Técnico da Life Training Assessoria Esportiva, formado em Educação Física UNIb e pós-graduado em Fisiologia do Exercício CEMAFE/USP. 

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não necessariamente refletem a opinião e posição do Jornal Corrida.