Correr regularmente nos deixa mentalmente saudáveis e mais espertos; exercícios físicos ajudam a combater a depressão, o estresse e favorecem a aprendizagem, a memória e a capacidade de tomar decisões. Fomos feitos para o movimento. Cientistas concordam que a atividade física faz bem não só para o corpo, mas também para o cérebro. As vantagens são inúmeras: combate a ansiedade, o estresse, contribui para melhorar a memória, favorece o aprendizado e ainda ajuda o sistema neurológico a produzir substâncias que mantêm os neurônios saudáveis por mais tempo, afastando, por exemplo, o risco de doenças degenerativas , como Alzheimer e Parkinson.

Estudos realizados na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) mostram que a irrigação cerebral, promovida pelos exercícios, facilita a  comunicação entre as células e desencadeia um processo que os especialistas chamam de neurogênese. Trata-se do crescimento de novos neurônios. A descoberta é revolucionária, já que há cerca de uma década acreditava-se que isso não era possível. Hoje,  sabe-se que o cérebro pode se regenerar – e o esporte praticado com frequência acelera esse processo, que precisa de energia para ocorrer. E exercícios aeróbicos, como a corrida, estimulam a obtenção do oxigênio extra para o cérebro. Segundo a pesquisadora, a maneira exata como isso acontece no sistema nervoso central ainda não está clara, mas novas pesquisas estão a caminho.