Os benefícios da atividade física são bem estabelecidos e incluem: menor risco de doenças crônicas como hipertensão, diabetes, câncer de mama e cólon (intestino). Além disso, tem efeitos positivos sobre a saúde mental, atrasa o início da demência e auxilia na manutenção do peso saudável. No último estudo publicado no The Lancet, em 2016, incluindo 168 países, mostrou que o Brasil apresenta cerca de 47% da população de sedentários.

Em decorrência da forte ligação entre atividade física e as principais doenças “silenciosas” ou doenças crônicas (de longa duração, incluindo fatores genéticos, fisiológicos, ambientais e comportamentais), a OMS (Organização Mundial da Saúde) estipulou uma redução de até 10% do sedentarismo até 2025.

Essas condições não afetam somente os mais velhos, cerca de 15 milhões de todas as mortes atribuídas a essas doenças crônicas ocorreram nas idades entre 30 e 69 anos. Não espere mais, essas doenças não avisam!!!!!

 

 

 

 

 

Worldwide trends in insufficient physical activity from 2001 to 2016: a pooled analysis of 358 population-based surveys with 1·9 million participants. www.thelancet.com/lancetgh. Vol 6 October – 2018. Open Access.

Fisioterapeuta especialista em Ortopedia e Esporte pela UNIFESP e em Fisiologia do Esporte pela USP, Fernanda é também especialista em Terapia Manual pela Curtin University/Austrália. Corredora de montanha desde 2014, tendo concluído várias provas de 12, 21 e 50km.