Levante a mão o corredor que nunca sentiu dores musculares após um treino mais longo ou forte? Pois é, se você treina corretamente e está buscando melhor performance ou condicionamento, a dor é inevitável. Você sabia que certos alimentos ajudam a preservar os músculos e, também, atuam na prevenção e no tratamento dessas dores?

O mais comum quando elas aparecem é buscarmos auxílio nos banhos de gelo, analgésicos, anti-inflamatórios e massagens. Mas uma maneira de minimizar o impacto do esforço nos músculos, evitando que eles fiquem doloridos, é consumir proteínas e aminoácidos antes dos treinos. Após o treinamento, o consumo de proteínas não ajuda nas dores, mas é importante para reduzir as lesões musculares e ajudar a deixar você em condições de enfrentar os treinos do dia seguinte. Um estudo realizado pela Universidade e Brighton, Inglaterra, comprovou isso. Os pesquisadores utilizaram um grupo de corredores, testado duas vezes. Em uma delas consumiram proteína após os testes, em outra placebo. O rendimento deles no dia seguinte, foi muito melhor quando houve ingestão de proteína no pós-treino.

Parte do dano muscular é causado pela ação dos radicais livres e uma dieta rica em antioxidantes ajudarão a manter o organismo preparado para enfrentá-los. Por isso, frutas e vegetais frescos são tão importantes no cardápio de quem corre. As gorduras essenciais, ricas em ômega 3, também protegem os músculos contra a ação dos radicais livres. O consumo de peixe, nozes, castanhas em geral, sementes de linhaça, oferecem esse suplemento naturalmente, por isso devem aparecer na dieta de quem tem uma rotina de exercícios físicos.

As bebidas esportivas colaboram na redução dos danos que os tecidos musculares sofrem durante a atividade. Especialmente em corridas mais longas, quando os estoques de glicogênio muscular caem muito, beber um isotônico mantêm os níveis de carboidratos e preserva os músculos. Outro aliado na prevenção dessas dores é nosso bom e velho cafezinho. Que ele ajuda a melhorar o rendimento esportivo já sabemos, mas um estudo da Universidade de Illinois, realizado em 2007, comprovou: quem bebe café antes do treino sente-se menos dolorido após o exercício.